O Boom do BIM

Adotado em larga escala pela indústria da construção em países da Ásia, América do Norte e Europa, o BIM aos poucos vai ganhando espaço entre as construtoras brasileiras. Empresários, engenheiros e arquitetos têm percebido os ganhos que o processo BIM oferece em termos de qualidade, eficiência, produtividade e retornos financeiros. São muitos os cases de sucesso, que estimulam as empresas a investir em tecnologia e capacitação de mão de obra.

O BIM é um processo integrado que cria modelos tridimensionais que congregam todas as disciplinas de projetos, gerando mais do que um mero modelo visual da edificação – um banco de dados completo, com informações multidisciplinares relativas a todo o ciclo de vida do empreendimento, desde a concepção do projeto, passando pelo orçamento, o planejamento da obra e a construção, até a manutenção na fase de uso. Além de ajudar a concluir os empreendimentos mais rapidamente, o BIM permite detectar as incompatibilidades construtivas, evitando erros na obra e no planejamento. “O BIM é um instrumento, mas o que está por trás é uma nova maneira de pensar que interliga toda a cadeia produtiva”, afirma André Glogowsky, membro do Comitê de Tecnologia e Qualidade (CTQ) do SindusCon-SP e do conselho da Hochtief do Brasil.

As vantagens na utilização do BIM não se limitam ao modelo 3D, elas podem ser observadas no planejamento e controle de prazos da obra, na orçamentação e controle das quantidades executadas, na melhora da logística do canteiro e no aumento da produtividade do trabalho da equipe técnica da construtora. Enfim, em várias outras dimensões.

“UM MOMENTO DE CRISE DE MERCADO, COMO O ATUAL, É O IDEAL PARA UMA CONSTRUTORA IMPLEMENTAR O BIM” disse LUCIO SOIBELMAN Doutor em Engenharia pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos.

Fonte: http://www.sindusconsp.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *