Importância dos Projetos nas obras em Estruturas Metálicas

Quando se fala na elaboração de projetos, no primeiro momento pensamos em gastos adicionais e desnecessários. Na verdade, a elaboração de bons projetos vem contribuir na segurança, qualidade, otimização de gastos e velocidade na execução da obra. Os projetos são as primícias básicas para construção de qualquer estrutura metálica, onde se deve verificar todas as influências que possam alterar o custo da obra. O engenheiro e o arquiteto devem ter em vista que a construção deve ser executada com qualidade, atendendo as especificações técnicas dos materiais, baseadas em normas, procedimentos e no atendimento as necessidades do proprietário.

 A interação dos projetos estruturais metálicos com os demais projetos de concreto, alvenaria e acabamentos é um ponto de extrema importância nas construções em estruturas metálicas, e devem possuir um sistema de montagem compatível com os outros materiais e sistemas construtivos que vão compor a estrutura, logo, a estrutura metálica não se adapta a improvisos, sendo que estes podem causar diversos transtornos na construção e futuramente defeitos e patologias que prejudicando sua vida util. Os projetos em estruturas metálicas trabalham com dimensões de milímetros, a precisão do concreto é centímetros, qualquer falha em alguma etapa de projeto ou ate mesmo durante a execução da obra, pode ocorrer a não montagem da estrutura.

A NBR 8800: 2008 – Projetos de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios, recomenda que toda obra executada com sistema industrializado sendo parcial ou total deve de obedecer a um projeto elabora por um profissional legalmente habilitado. Este projeto é um conjunto de especificações técnicas, cálculos, desenhos de fabricação e de montagem são elaborados com base projetos de arquitetura e atendimento as necessidades do proprietário. A norma divide estes projetos em três tipos de categoria sendo:

  • Projetos Básicos ou Desenhos de Projeto;
  • Projetos de Fabricação ou Desenhos de Fabricação;
  • Projetos de Montagem ou Desenhos de Montagem.

Projetos Básicos

Os projetos básicos estruturais dão continuidade ao projeto arquitetônico, calculando-se os elementos de sustentação, indicando as dimensões das vigas, pilares e lajes, especificando as ligações principais, os tipos de aços, concreto, cargas de fundação, especificação dos tipos de ligações soldadas e parafusadas, tipo de revestimento protetor. Nesta fase é definida também a vida útil de projeto, com uma aproximação da durabilidade desejada pelo usuário, representando uma expressão de caráter econômico e uma exigência do usuário, contemplando custos iniciais, custos de operação e de manutenção ao longo do tempo. Estes projetos são de grande importância, pois na ocorrência de alguma falha de informação, pode causar prejuízos econômicos ao fabricante e a construtora, e consequentemente patologias que podem surgir durante o andamento da obra e posteriormente a sua conclusão.

Projetos de Fabricação

Os projetos de fabricação e montagem da estrutura metálica são elaborados posteriormente, detalhando todas as ligações e as diversas peças da estrutura, por exemplo, para uma viga treliçada são indicados os comprimentos das peças, a localização dos furos, os tipos de parafusos, as listas de materiais, e demais detalhes construtivos. Toda a representação gráfica normalmente é acumulada em único desenho ou demais desenhos, critério adotado por muitos fabricantes para se obter maior precisão de marcação e identificação das peças por meio de desenhos uniformes.

Projetos de Montagem

Os projetos de montagem trazem uma representação mais esquemática, sob a forma de diagramas, mostrando o sistema estrutural, a indicação das numerações ou marcações de cada peça ou conjunto, o seu posicionamento e a sequência de montagem. Além disso, pode fornecer informações complementares para o montador, como peças mais pesadas, o raio máximo de trabalho do equipamento de montagem, a metodologia de montagem, tipo e força de aperto será adotada no torqueamento dos parafusos e indicação das interferências com os demais materiais da obra. Os projetos e especificações técnicas são elaborados e acompanhados por engenheiros, técnicos e por profissionais especializados, com a finalidade de orientar no uso e aplicação correta dos materiais e processos, que vão desde a fase do dimensionamento, fabricação, montagem e proteção da estrutura. O conjunto destes documentos permitem muitas vezes reduzir os prazos executivos da obra e consequentemente seus gastos, trazendo economia ao proprietário.

Especificações Técnicas

Apenas a elaboração destes projetos não garante a qualidade de toda a obra, estes trabalhos devem ter acompanhamentos de profissionais devidamente treinados e especializados inspecionando e verificando a conformidade dos desenhos em toda a produção das peças, catalogando os materiais e reunidos todos os documentos e relatórios e em uma única pasta, para isso é necessário a elaboração de plano de inspeção e testes. Este documento é elaborado junto com os projetos básicos, permitindo unificar e padronizar os demais projetos executivos de fabricação e montagem, este plano deve ser elaborado em conjunto com as especificações da estrutura metálica, estabelecendo os padrões de gestão de qualidade são exigidos pelas normas da ABNT e Internacionais. Recomenda-se que no plano de inspeção deva constar no mínimo:

  • a garantia da compatibilidade dos projetos, procedimentos e documentação aplicável com material da estrutura metálica;
  • indicação dos dispositivos/equipamentos, incluindo as exatidões requeridas para a obtenção da qualidade, na verificação de dimensões críticas, testes destrutivos e não destrutivos, avaliações funcionais, entre outros aplicáveis a estrutura;
  • a indicação da qualificação do pessoal que executa as atividades de inspeção e verificação;
  • dentificação dos estágios ao longo de todo o ciclo de produção do material, onde serão realizadas verificações e inspeções, incluindo aquelas realizadas em subfornecedores. Devem ser indicados os tipos de exames, ensaios e verificações serão efetuadas nas estruturas;
  • a indicação de procedimentos e padrões de aceitabilidade para todas as características e requisitos de qualidade, incluindo as de caráter subjetivo e as dos subfornecimentos;
  • identificação e preparação de registros da qualidade, citando o tipo do registro, relatórios, certificados, gráficos, data-book e demais documentos pertinentes.

Muitas vezes a elaboração dos projetos e o efetivo controle de qualidade em uma construção metálica não ocorrem em todas as etapas de planejamento, fabricação e montagem; desrespeitando as recomendações das normas técnica e demais especificações dos projetos. A não execução de qualquer um destes projetos e o cumprimento das especificações vem acarretar na execução de improvisos na obra, que consequentemente vem prejudicar a vida útil de projeto, aumentando as frequências de manutenções corretivas e maiores gastos ao empreendedor e usuários da estrutura. Tendo todos os projetos bem definidos e elaborados, maior será a velocidade de montagem e execução da obra, e maior será o êxito obtido com o emprego das estruturas metálicas e os demais materiais envolvidos na construção. Logo, pode se concluir; é de grande importância o desenvolvimento dos projetos e demais especificações técnicas, contribuindo na qualidade final da obra, garantindo assim o desempenho e a vida útil da construção.

Autor:

Engº. Fábio Gomes da Costa; M.Sc. Consultor Técnico e Coordenador Operacional – Estruturas Metálicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *