Cenário 2012

Para Techsteel, que atua principalmente nas áreas de mineração e siderurgia, as últimas notícias do mercado trazem uma certo otimismo para 2012. Um ano que virá cheio de surpresas por conta da economia mundial.

A Usiminas teve 27% de suas ações ordinárias com direito a voto compradas pela Ternium (grupo Techint). Isto é bom para Usiminas? Só o tempo dirá. Por enquanto pareceu um ótimo negócio para a Camargo Correia e Votorantim, que venderam suas participações com ágio superior a 80% numa época de incertezas para o setor.

Para a Techsteel é uma ótima notícia. Se o novo sócio da Usiminas fosse a CSN ou Gerdau, como se cogitava a algum tempo, haveria uma grande sinergia entre as empresas. O que significaria menos investimentos individuais. A nova laminação da Gerdau, por exemplo, onde a Techsteel participou durante 2011, não teve sua segunda etapa (mais de 8.000 toneladas de estruturas) liberadas até hoje. Pode ter sido pela expectativa de gerar uma sinergia com a Usiminas.

Por outro lado, a Vale anunciou US$21,4 bilhões para 2012. O mais importante : são investimentos já aprovados pelo conselho administrativo e com licensa prévia ambiental. Sai de cena, o temor de uma paralização nos investimentos e projetos da Vale, como ocorreu na crise de 2008. Mantendo-se em carteira os pedidos de obras para a Vale, a Techsteel já tem assegurado para 2012 mais de 10.000 toneladas de estrutura para projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *